domingo, 24 de abril de 2011

Cultura Indígena e Educação

Retirado do site do FONAPER em 24 de abril de 2011

A cultura indígena ainda é pouco estudada nas escolas brasileiras e, em muitas casos, é apenas lembrada no dia 19 de abril, por ocasião do dia do índio. Nestas situações, sua abordagem pode ser limitada e por vezes, reprodutora de paradigmas e preconceitos históricos em relação a esses povos.
Na atualidade, ao se falar de sustentabilidade, verifica-se inúmeras referências à cultura indígena, justamente por conservarem valores e elementos que grande parte das culturas perderam. A escola torna-se um dos espaços em que preconceitos são superados e outros olhares são construídos quando os conhecimento são disponibilizados adequadamente.
Isto implica olhar a cultura do outro na sua totalidade, buscando conhecer e compreender em alteridade os diferentes elementos constituintes da cosmovisão deste outro.
Para o seu conhecimento e para que você possa trabalhar a cultura indígena com seus estudantes, sugerimos o link http://pibmirim.socioambiental.org/pt-br.Conheça Conheça também outras notícias, acessando o site do Instituto SocioAmbiental (ISA)  http://www.socioambiental.org/. Não deixe de assistir os vídeos, ler as diversas informações presentes sobre os povos indígenas do Brasil.

O FONAPER parabeniza o ISA pelo belo trabalho desenvolvido sobre a cultura indígena.

Abraço,
Barroca



3º Congresso Nacional ANPTECRE

Retirado do site do FONAPER em 24 de abril de 2011

Há mais de um século a religião deixou de ser objeto de estudos realizados apenas no âmbito de círculos religiosos e instituições eclesiásticas. Nas grandes universidades do mundo inteiro ela passou a ser tema de pesquisas e estudos sistemáticos realizados em ambientes científicos de cunho laico. Com isto os Estudos da Religião se tornaram mais respeitados no âmbito da comunidade científica e passaram a ser regidos segundo as normas acadêmicas vigentes nas demais áreas do conhecimento gerado em universidades e centros de pesquisa. Em contrapartida, porém, os estudos da Teologia tenderam, em especial em países latinos, a serem cultivados nas Igrejas, donde tiveram origem um certo um distanciamento histórico e desconfiança entre um e outro campo de saber.
Apesar de alguns percalços, deram-se, no entanto, algumas mudanças significativas. No Brasil, por exemplo, nos últimos decênios, verificou-se uma aproximação também institucional entre os dois campos, o que trouxe um maior respeito e atenção aos estudos da religião no seio da comunidade universitária. A fundação da própria ANPTECRE o comprova.
Nasceram daí possibilidades novas de diálogo entre as Teologias geradas em ambientes religiosos e as produzidas no âmbito das demais ciências que estudam o fenômeno religioso. Ao mesmo tempo, porém, essa situação levantou uma série de questões teóricas e metodológicas que exigem um debate mais aprofundado. Essas questões constituem um repto muito especial para os Programas de Teologia e de Ciências da Religião que hoje congregadas na ANPTECRE. Pode-se afirmar que atualmente, dentro e fora do Brasil, sopram ventos mais propícios a um intercâmbio autônomo e respeitoso entre o pensamento filosófico e científico e as Teologias.
A ANPTECRE vê neste campo de trabalho uma de suas tarefas prioritárias, uma vez que ela própria constitui um espaço que por si só propicia possibilidades de contatos diretos entre o pensamento teológico e o dos cientistas e filósofos da religião, o que cria condições e possibilidades para um debate bem mais acurado a respeito da complexa interação existente entre as várias ciências que se debruçam sobre as religiões em suas múltiplas facetas e mudanças. É essa complexa interface entre Teologia e Ciências da Religião que o III Congresso da ANPTECRE toma como seu tema central de estudo, visando levantar, mapear e aprofundar alguns dos aspectos que surgem no necessário debate entre as Teologias, cristãs e não cristãs, e as Ciências da Religião.

Acesse o site aqui


sexta-feira, 15 de abril de 2011

Relato de uma experiência em Ensino Religioso

Retirado do site do FONAPER em 15 de abril de 2011

O presente projeto foi desenvolvido pela Prof. Cleusa Schmidt Krüger, especialista em Fundamentos e Metodologias do Ensino Religioso em Ciências da Religião – FURB/SC, com graduação em Ensino Religioso – UNIVILLE/SC. É Professora da Rede Municipal de Jaraguá do Sul/SC com regência nas turmas do 1º ano ao 9º ano na Disciplina de Ensino Religioso.

INTRODUÇÃO

 O presente relato refere-se ao Projeto Viagem de Estudos: Templos Sagrados, que foi desenvolvido nas aulas de Ensino Religioso com as turmas dos 8ºs anos, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Waldemar Schmitz, no Município de Jaraguá do Sul/SC.
Este projeto foi desenvolvido com o intuito de proporcionar aos estudantes a ampliação de conhecimentos já trabalhados em sala de aula, entrando em contato com pessoas de outras crenças religiosas, no sentido de observar, analisar os diferentes templos sagrados e manifestações de fé.
      Desenvolveu-se por meio dos seguintes objetivos: Compreender a função dos templos sagrados e suas diferentes modalidades; Conhecer as diferentes formas de religiosidade; Conhecer os diferentes símbolos, ritos e textos sagrados presentes nos templos religiosos visitados; Reconhecer a diversidade religiosa; Despertar o sentimento de respeito à fé do outro.
Sabe-se que na escola e também fora dela, como uma viagem de estudos, que a aprendizagem pode se tornar mais significativa e prazerosa, além de práticas pedagógicas diferenciadas. Compete também ao Ensino Religioso, enquanto componente curricular, desenvolver práticas que promovam a reflexão e o entendimento das diferenças por meio do estudo do fenômeno religioso.
O fenômeno religioso pode também ser analisado a partir dos templos sagrados, pois, pode ser percebido na história da humanidade que as pessoas manifestam a necessidade de construir lugares: ambientes para se abrigarem, se protegerem, trabalharem, estudarem, se relacionarem, conviverem e também cultivarem suas crenças, espiritualidade, buscando um relacionamento com as divindades, específicas em cada tradição religiosa.
Os espaços sagrados para o cultivo e desenvolvimento da espiritualidade podem ser caracterizados como templos sagrados, que são construções com características próprias em cada religião. Por lugares sagrados entende-se os ambientes na natureza, tais como: matas, lagos, rios, montanhas, caminhos e outros, e também lugares significativos, como: onde nasceu ou morreu uma pessoa religiosa, um mártir, um líder...
São diversos os espaços sagrados nas diferentes Tradições Religiosas, tais como: Sinagogas; Igrejas; Mesquitas; Casas de Oração; Terreiros; Templos e outros.
Os Lugares Sagrados sempre existiram na história da humanidade e sempre tiveram lugar de destaque.
Pode-se citar exemplos como: O Muro das Lamentações, que é o lugar mais sagrado e venerado pelo povo judeu, por lembrar e ser uma relíquia do último templo de Jerusalém; Meca, pois, é a cidade sagrada dos muçulmanos, localizada na Arábia Saudita, lugar em que o profeta Maomé proclamou o Islamismo; O Rio Ganges para os hinduístas, no qual eles acreditam que uma pessoa pode se limpar de seus pecados e curar doenças. Para os Indígenas, toda a terra é um lugar sagrado, bem como todos os elementos que ela contém. Os terreiros de Umbanda e Candomblé são considerados lugares sagrados e também locais de resistência e preservação cultural. Neles ocorrem, além das manifestações religiosas, o encontro da comunidade, integrando as crianças e os adultos (TRANSCENDENTE, 2010)...

Continue lendo aqui

E-mail da Profa. Cleusa - cleusakruger@gmail.com

Abraço a todos.

Para especialistas Plano de Educação é peça chave para melhorar ensino

Retirado do site do FONAPER em 15 de abril de 2011

O Plano Nacional de Educação (PNE), em tramitação no Congresso Nacional e cuja comissão especial será instalada na quarta-feira, é peça chave para o Brasil melhorar o nível de aprendizagem no ensino médio, segundo a diretora executiva do Movimento Educação Para Todos, Priscila Cruz.
A especialista alerta que é por meio dele que o País poderá corrigir as falhas no sistema educacional como o despreparo dos professores para lidar com alunos do "século 21" e a ausência de regras claras sobre a universalização do ensino. Para Priscila, a apreciação pelos parlamentares deve ser acompanhada pela sociedade porque se trata de um plano que "está acima de governo e de interesses imediatos". Ela considera que, no cenário atual, "quem paga a conta é o aluno pela ineficiência, por não aprender ou por sair da escola antes da conclusão".
Pricila defende maior investimento na carreira do magistério para despertar o interesse daqueles que tenham sido os melhores alunos do ensino médio para essa profissão. "A gente tem no País apenas 11% dos jovens que concluem o ensino médio com o aprendizado mínimo de matemática. Então a gente tem pela frente uma batalha imensa para tentar garantir o direito de todos os alunos para este conhecimento". Na avaliação dela, é necessário ter professores mais engajados com essa missão...

Continue a leitura acessando aqui

Abraço,
Barroca

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Especialização em Ciências da Religião na FAFIRE

Sob a coordenação do Prof. Ângelo Zanre, a Faculdade Frassinetti do Recife - FAFIRE, oferecerá, a partir de outubro de 2011, o primeiro Curso de Especialização em Ciências da Religião.

O curso tem por objetivo formar os egressos da graduação das Ciências Humanas e áreas afins, bem como os profissionais das redes públicas e particulares, para a prática do Ensino Religioso nas instituições de ensino.
Público-alvo: Historiadores, Sociólogos, Antropólogos, Teólogos, Pedagogos, Psicólogos dentre outros.
Duração: 14 meses (360h/a)
Aulas: Sextas à noite e sábados até as 13h00m
Documentos necessários para inscrição: Curriculum Lattes, Histórico Escolar, 02 fotos 3X4, Cópias do diploma de graduação, RG e CPF e Comprovante de Residência (01 de cada autenticados).
Vagas: 40 (quarenta)
Investimento: Informações na FAFIRE - Av. Conde da Boa Vista, 921, Boa Vista. Fone: (81) 2122.3500
ou através dos Endereços eletrônicos abaixo:

Ângelo Zanre (Coordenador) - angelozanre@yahoo.com.br
Luiz Claudio (Colaborador externo) - lbarrocadasilva@yahoo.com.br
Maria da Penha (Colaboradora externa) - mariadapenha.vaz@gmail.com



terça-feira, 5 de abril de 2011

EM DEFESA DO ENSINO RELIGIOSO NO RIO DE JANEIRO

Passando em revista alguns sítios que discutem o ER no país nos deparamos com esta "NOTA DA ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO CATÓLICO EM DEFESA DA FORMAÇÃO RELIGIOSA DOS ALUNOS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS" (disponível no site do GPER), repudiando a decisão do Conselho Municipal de Educação da Prefeitura do Rio de Janeiro, através do Parecer n. 04 de 24 de fevereiro de 2011, onde ele orienta a não oferta da disciplina Ensino Religioso nas escolas municipais da rede.

De acordo com a relatora do citado Parecer: "Se, como prescreve a lei, o ensino religioso é de matrícula facultativa ao aluno, como pode fazer parte dos horários normais das escolas públicas de Ensino Fundamental? Farão parte das 800 horas de carga horária mínima estipulada? Como computar a carga horária dos alunos que optarem por não freqüentá-lo? [...] Como pensar o estabelecimento de conteúdos que respeitem a diversidade cultural e religiosa, ouvindo entidades civis constituídas pelas diferentes denominações religiosas, sem que isso represente qualquer forma de proselitismo? A consulta a essas instituições religiosas poderia ser interpretada como uma forma de ingerência em matéria que cabe ao Estado? Quais critérios seguir para o oferecimento de aulas/turmas que levem em consideração a diversidade de credos (ou ausência deles) dos alunos?"

Segundo a nota, "A Escola não se destina apenas a preparar força de trabalho. Deve preparar os alunos para a vida de que fazem parte, tanto a técnica, como a cultura, o bem-estar material, os valores e a dimensão religiosa".

A matrícula no Ensino Religioso, para a Associação, "é um direito que assiste aos pais [...] e também um dever" ao qual os pais ou responsáveis não "se podem omitir".  

Sem dúvida é uma questão a ser refletida!
Para ler mais sobre o assunto, veja aqui a nota na íntegra e, também, o respectivo Parecer.

Abraço,
Barroca

BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL

Retirado do site do FONAPER
(05/04/2011)

Já está disponível a biblioteca digital mundial que reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos e explica em sete idiomas as jóias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do planeta.
Tem, sobretudo, caráter patrimonial" , antecipou em LA NACION Abdelaziz Abid, coordenador do projeto impulsionado pela UNESCO e outras 32 instituições. A BDM não oferecerá documentos correntes, a não ser "com valor de  patrimônio, que permitirão apreciar e conhecer melhor as culturas do mundo em idiomas diferentes:árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português. Mas há documentos em linha em mais de 50 idiomas".
Entre os documentos mais antigos há alguns códices precolombianos, graças à contribuição do México, e os primeiros mapas da América, desenhados por Diego Gutiérrez para o rei de Espanha em 1562", explicou Abid.
Os tesouros incluem o Hyakumanto darani , um documento em japonês publicado no ano 764 e considerado o primeiro texto impresso da história; um relato dos azetecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus no Novo Mundo; trabalhos de cientistas árabes desvelando o mistério da álgebra; ossos utilizados como oráculos e esteiras chinesas; a Bíblia de Gutenberg; antigas fotos latino-americanas da Biblioteca Nacional do Brasil e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia.
Fácil de navegar:
Cada jóia da cultura universal aparece acompanhada de uma breve explicação do seu conteúdo e seu significado. Os documentos foram passados por scanners e incorporados no seu idioma original, mas as explicações aparecem em sete línguas, entre elas o português. A biblioteca começa com 1200 documentos, mas foi pensada para receber um número ilimitado de textos, gravados, mapas, fotografias e ilustrações.
Como se acessa ao sítio global?
Embora seja apresentado oficialmente  na sede da UNESCO, em Paris, a Biblioteca Digital Mundial já está disponível na Internet, através do sítio: www.wdl.org
O acesso é gratuito e os usuários podem ingressar diretamente pela Web, sem necessidade de se registrarem.
Permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição. O sistema propõe as explicações em sete idiomas (árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português), embora os originas existam na sua língua original.
Com um simples clique, podem-se passar as páginas um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos. A excelente definição das imagens permite uma leitura cômoda e minuciosa.
Entre as jóias que contem no momento a BDM está a Declaração de Independência dos Estados Unidos, assim como as Constituições de numerosos países; um texto japonês do século XVI considerado a primeira impressão da história; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do mundo; o original das "Fábulas" de La Fontaine , o primeiro livro publicado nas Filipinas em espanhol e tagalog, a Bíblia de Gutemberg, e umas pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A .C.
Duas regiões do mundo estão particularmente bem representadas:
América Latina e Médio Oriente. Isso deve-se à activa participação da Biblioteca Nacional do Brasil, à biblioteca de Alexandria no Egipto e à Universidade Rei Abdulá da Arábia Saudita.
A estrutura da BDM foi decalcada do projecto de digitalização da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, que começou em 1991 e atualmente contém 11 milhões de documentos em linha.
Os seus responsáveis afirmam que a BDM está sobretudo destinada a investigadores, professores e alunos. Mas a importância que reveste esse sítio vai muito além da incitação ao estudo das novas gerações que vivem num mundo audio-visual.

Dê uma conferida no site e uma ótima navegação.

REVISTA IHU ONLINE - EDIÇÃO 356

Já está disponível a edição 356 da Revista IHU Online, do Instituto Humanitas Unisinos.
Nesta edição ela traz como proposta de discussão "A política econômica do governo Dilma. Continuidade ou mudança".

Para discutir sobre esse tema a revista apresenta a análise dos economistas José Luís Oreiro, David Kupfer, Luiz Gonzaga Belluzzo, Fernando Cardim, Francisco de Oliveira e Reinaldo Gonçalves tentanto "descrever as linhas fundamentais da política econômica do governo da presidenta Dilma Rousseff".

Quer dar uma conferida? Clique aqui

sábado, 2 de abril de 2011

TV Brasil apresentará programas religiosos plurais

Retirado do site do FONAPER  (Sábado, 02 de abril de 2011 - 15h00m)



O Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), mantenedora da TV Brasil e oito emissoras de rádio de caráter público, decidiu banir de sua grade programas religiosos específicos, vinculados a igrejas ou instituições religiosas.
A TV Brasil conta com três programas religiosos em sua grade, dois católicos – A Santa Missa e Palavra de Vida, transmitidos aos domingos - e um evangélico – Reencontro, aos sábados -, que deverão sair do ar em seis meses. Eles darão lugar a programas que mostrem todas as vertentes religiosas presentes no país.
Foram oito meses de discussão e realização de Consulta Pública sobre o tema, de 4 de agosto a 19 de outubro de 2010, até o Conselho Curador tomar a decisão. A EBC vai formular uma política de produção e distribuição de conteúdos de cunho religioso. Apenas 2% das denominações religiosas que atuam no país têm espaço em meios de comunicação.
A presidente da EBC, jornalista Tereza Cruvinel, apresentara proposta para que todas as religiões tivessem espaço na TV Brasil. “Acho que é mais condizente ter a pluralidade do que proibí-las”, disse Cruvinel.
O FONAPER parabeniza a iniciativa da EBC em ceder espaço para que a diversidade religiosa do Brasil possa ser conhecida e tratada de forma democrática na mídia brasileira. O conhecimento do outro, do diferente é uma forma de superar preconceitos por motivações religiosas.



Fonte: Agência Latino Americana e Caribenha de Comunicação

Clique aqui para acessar o site da TV Brasil.

Martin Luther King Jr.

Enviado pela Fundação Palmares




Para acessar o assunto do folder clique aqui

DAAD procura blogueiros

Enviado pelo Informativo DAAD, n. 79, abril de 2011.

O DAADBlog procura interessados em fazer parte de seu time de blogueiros. A oferta vale para bolsistas brasileiros do DAAD que residam na Alemanha ou estejam prestes a começar a estudar no país. Desde setembro de 2008, quando começou a ser publicado no endereço www.daad.de/blog, o DAADBlog já contou com 25 blogueiros, mas ainda nenhum do Brasil. Como são vários estudantes escrevendo simultaneamente para o blog, não há necessidade de textos diários. O que se espera do blogueiro é pelo menos um post por semana, de preferência incluindo fotos.
O interessado em participar deve enviar um pequeno resumo sobre si e a informação de quanto tempo permanecerá na Alemanha e por que razão está no país. O e-mail deve ser encaminhado para Maike Steuer (steuer@daad.de).
Atualmente, quatro estudantes escrevem no DAADBlog: Alexander Araya, da Costa Rica; Chrystina Montouri Sorrentino, dos Estados Unidos; Lubos Cechvala, da Eslováquia; e Ron Segal, de Israel. Os blogueiros relatam, em inglês ou alemão, as experiências vividas na Alemanha, tanto dentro quanto fora da universidade. Cada um pode escolher os temas sobre os quais deseja escrever, assim como o formato dos textos. O DAADBlog também tem perfil no Facebook, com mais de 5 mil fãs: www.facebook.com/Study.in.Germany. Inscreva-se.

Aberta seleção para master na Alemanha


Enviada pelo Informativo DAAD, n. 79, abril de 2011.
O DAAD abriu inscrições para a seleção de bolsistas para o Programa de Pós-graduação em Temas com Relevância para Países em Desenvolvimento 2012-2014. Nesta edição do programa, são oferecidos 43 cursos de master em diferentes áreas: gestão e política econômica, planejamento regional, engenharia e ciências próximas, ciências agrícolas, florestais e ambientais, matemática, saúde, ciências sociais, educação, direito e mídia.
Três novos cursos foram incluídos nesta nova seleção: Water Resources and Environmental Management, na Universidade de Hannover; Health and Society: Gender and Diversity, na Universidade Médica Charité de Berlim; International Media Studies, na Hochschule Bonn-Rhein-Sieg em parceria com a DW-Akademie (Academia da Deutsche Welle). Dois outros deixaram de fazer parte do programa. A lista completa, tanto dos cursos oferecidos quanto dos pré-requisitos exigidos, pode ser conferida no site brasileiro do DAAD: http://rio.daad.de/shared/pos_graduacao.htm#aufbau.
Os candidatos devem enviar a documentação para o escritório do DAAD no Rio de Janeiro até 31 de julho de 2011, mas também têm a possibilidade de encaminhar os documentos para o DAAD em Bonn até 31 de agosto ou ainda diretamente para as universidades, neste último caso com data de chegada até 15 de outubro.
Na última seleção, dos 40 brasileiros que se candidataram, nove foram contemplados com bolsas de estudos. Dois deles realizarão o master na Universidade de Magdeburg, enquanto os demais seguirão para cursos nas universidades de Leipzig e Freiburg, na Universidade de Ciências Aplicadas de Colônia (FH Köln), nas universidades técnicas de Dresden e Darmstadt. Também há um estudante selecionado para o Instituto de Tecnologia de Karsruhe (KIT) e outro para o convênio entre a Universidade de Göttingen e a Universidade de Talca, no Chile.